1 de fevereiro de 2010

Família a aumentar... (Parte 2)

Pois... Apesar de muitos esforços da nossa parte não conseguimos salvar o peixe Piru, apesar de ter comprado medicamentos que custavam 4 vezes o preço dele e de rapidamente ter iniciado o tratamento, não deu. Após alguns dias com algum sofrimento o peixe Piru entregou a alma ao Criador.

De manhã o Guilherme ainda pensou que o Piru estava a dormir, mas tivémos que lhe explicar que já estava muito doente e que possivelmente não iria resistir. E assim foi, mas como eu sou casmurro, nesse dia de manhã lavei o aquário, preparei tudo (pedras, água e tratamentos para tudo e mais alguma coisa) e aí fomos nós (eu e o Vasquinho) de manhã comprar mais um inquilino para a nossa "maison"!

Após ter estado durante 20 minutos a observar os peixes de água fria de modo a escolher um que resista ao ambiente "piscicolamente" difícil e adverso que é a nossa casa (começo cada vez mais a pensar nisto, e ao mesmo tempo inventei uma palavra nova, oba!!), após o Vasquinho ter posto os cães a ladrar, os pintassilgos em stress e ter causado um possível AVC a uma tartaruga , após a brasileira que me estava a atender já estar farta de mim até aos cabelos... lá me decidi! Escolhi um peixe mais pequeno, amarelo e cheio de vitalidade.
Chegámos a casa e depois de ter cumprido à risca todos os passos para evitar o stress e as doenças para o peixe lá o soltei no seu novo habitat e... parece que gostou! Nadou, nadou, o possível num áquário de 5 litros! 

Quando o Guilherme chegou, explicámos-lhe que o peixe Piru nos tinha deixado, e que para colmatar essa falta o papá tratou logo de arranjar um substituto. Pensámos que ele fosse fazer alguma fita mas não, ele aceitou bem e tratou logo de dar um nome a este novo amigo:
!PEIXE CARICA!
E assim continua a nossa saga aquática... e agora, cenas dos próximos capítulos! ;)


Enviar um comentário